Assinado por todas as centrais sindicais, um panfleto com a imagem da CLT sendo queimada acaba de sair da gráfica para as ruas. As entidades trabalhistas mandaram rodar 1 milhão de exemplares.

Sem meias palavras, é uma convocatória para greves, atos e manifestações no dia 28 de abril, contra as reformas da Previdência e trabalhista e contra o projeto de terceirização aprovado pela Câmara e sancionado pelo presidente Michel Temer na sexta-feira 31.

Assembleias de categorias profissionais já estão sendo realizadas para ampliar a mobilização, como a que reuniu seis mil metalúrgicos, em São Paulo, na sexta-feira.

Abaixo, cópia do jornal unitário das centrais sindicais: