Arquivos Mídia - Página 8 de 9 - BR2pontos
Menu
Mídia
Mídia
Dilma quer CPMF para pagar aposentado e corte de R$ 26 bi; Fiesp e MTST fazem críticas, e...
Dilma quer CPMF para pagar aposentado e corte de R$ 26 bi Fiesp e MTST fazem críticas, e Cunha, alerta; bancos apoiam Temo combater violência policial no Estado de SP, afirma ouvidor http://www.folha.uol.com.br/
Polí­tica Mídia Poder
Gilmar Mendes joga contra: “Governo vive crise de legitimidade e não pode pedir sacrifícios à população”
O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, afirmou, nesta segunda-feira (14), que o governo "vive uma crise de legitimidade e por isso não tem condições de pedir sacrifícios à população", informa a Agência Brasil. Gilmar Mendes se referiu à intenção do governo de criar ou aumentar tributos, como algumas das medidas em estudo para tentar cobrir o déficit de R$ 30,5 bilhões previsto na proposta de orçamento de 2016. O ministro participou do seminário chamado "Saídas para a crise", realizado na sede da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na capital paulista. Questionado se a solução para a crise política e econômica do país passa pela reforma política, Gilmar Mendes defendeu que é preciso haver uma repactuação entre os partidos. O seminário "Saídas para a crise" prossegue nesta terça-feira (15). Está prevista a participação do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, no evento. O Palácio do Planalto disse que não vai se pronunciar sobre as declarações do ministro Gilmar Mendes.
Polí­tica Mídia Poder
Primeiro a sair: professor Mangabeira Unger, do PMDB, entrega cargo de Secretário de Assuntos Estratégicos
Titular até esta segunda-feira 14 da Secretaria da Assuntos Estratégicos, o professor Mangabeira Unger anunciou que deixa o governo. Assim como seu cargo, a SAE será extinta. Filiado ao PMDB, ele deixa a administração da presidente Dilma Rousseff em meio ao debate, dentro do partido, de deixar a base governista e partir para a oposição.
Mídia
Direita reage rápido: “Esse governo não tem autoridade moral para propor volta da CPMF”, diz presidente do DEM
Senador Agripino Maia (RN), presidente do DEM, é um dos primeiros a reagir à proposta feita pelo governo de recriação da CPMF. Considerado um tributo justo, por ser proporcional a cada movimentação financeira, o imposto do cheque, como a contribuição é conhecida, já foi alvo de movimento nacional liderado pela Fiesp, que conseguiu sua extinção em 2007. "Esse governo não tem autoridade moral para propor a recriação da CPMF", disse Agripino. "Qualquer iniciativa neste sentido vai nos encontrar pela frente".
Mídia
Racha na Petrobras: Murilo Ferreira deixa presidência do Conselho de Administração por divergências com Bendini
Por divergências com o presidente da Petrobras, Aldemir Bendini, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, informou nesta segunda-feira 14 seu pedido de licença da presidência do Conselho de Administração da estatal. Leia notícia da Agência Brasil a respeito: O presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Murilo Ferreira, comunicou hoje (14) que ficará licenciado de sua função até 30 de novembro, de acordo com a empresa. Ferreira comanda o Conselho de Administração da estatal desde abril deste ano, quando foi eleito. Murilo Ferreira também é diretor-presidente da mineradora Vale e, segundo a assessoria de imprensa da Vale, ele afastou-se do Conselho de Administração da Petrobras por motivos pessoais. Ele continuará exercendo sua função como presidente da empresa, cargo assumido em maio de 2011.
Mídia
Chefe do PMDB, senador Romero Jucá, citado na Lava-Jato, diz que “não dá para dizer” que Dilma cumprirá...
Minutos após o vice-presidente Michel Temer ter declarado, em Moscou, ter certeza de que a presidente Dilma Rousseff cumprirá seu mandato até 2018, o senador Romero Jucá, um dos principais chefes do partido e ex-líder do governo no Senado, disse o contrário. "Não dá para dizer" que Dilma chegue até o fim, disse ele, admitindo que "o PMDB tem discutido muito isso (trocar o governo pela oposição) e está preparando um congresso, que provavelmente será no dia 15 de novembro, para discutir o posicionamento do partido. O afastamento tem que ser resultado de um entendimento programático. A bola agora está com o governo", afirmou. "Ou o governo muda os procedimentos e suas práticas, dá um cavalo de pau e muda rapidamente, ou terá muita dificuldade de governar", disse ele. "Posturas ideológicas, intervenção em setores do mercado, desequilíbrio de sistema de grande porte. A inabilidade do governo com a política é outro fator que, combinado, cria a tempestade perfeita." E a corrupção, continuou, é uma questão que não pode ser impingida aos partidos políticos, mas às pessoas. Jucá voltou a colocar em dúvida o poder de reação do governo petista: "Se este governo (Dilma) vai conseguir fazer isso ou não, eu não sei". E prosseguiu: "O PMDB não dita hoje as prioridades do governo, o PMDB foi coadjuvante, em tese não é o mentor da política econômica e nem da condução política, da atuação do governo com outros partidos". "A bola agora está com o governo", definiu.
Mídia
“A eventual saída da presidente Dilma do cargo só resultaria num político medíocre sendo substituído por outro”. Editorial...
Mídia
“Levy dá expediente com um olho no cofre e outro em seus colegas Aloizio Mercadante e Nelson Barbosa”....
Mídia
Empresas querem retorno maior nas novas concessões; Programas sociais na mira do ajuste
  Empresas querem retorno maior nas novas concessões Programas sociais na mira do ajuste Bem gerida, SC não produz um líder nacional Reforma contra impeachment http://www.valor.com.br/
Mídia
Dilma determina corte de R$ 20 bi nas despesas; Apreensões de fuzis sobrem 31,5%
  Dilma determina corte de R$ 20 bi nas despesas Apreensões de fuzis sobrem 31,5% Crise no país afeta América Latina Arrecadação cai com greve de auditores http://oglobo.globo.com/