Poder Filho de Teori ignora evidências, lidera teoria da conspiração nas redes e crava: ‘Só não vê quem não... Em postagem em sua página no Facebook, o filho de ministro Teori Zavascki, Francisco Prehn Zavascki, insinuou que seu pai foi vítima de um atentado – apesar de testemunhas e as primeiras evidências descreverem falta de visibilidade, chuva forte e voo por visual, com piloto mas sem co-piloto, que seria necessário para voar por instrumentos. […] continua ...
Poder Chovia; visual zero; avião fez curva de ‘180 graus’ à esquerda perto da cabeceira da pista; e caiu... continua ...
Poder O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki morreu nesta quinta-feira (19), aos 68 anos, em um acidente aéreo. Ele já era viúvo e deixa três filhos. Membro do STF desde 2012, Teori foi o ministro responsável pelas investigações da Operação Lava Jato na Corte, tratando dos processos dos investigados com foro privilegiado. A morte de Teori foi confirmada pelo filho do magistrado Francisco Zavascki, em uma rede social. Teori foi nomeado para o Supremo pela então presidenta Dilma Rousseff para ocupar a vaga de Cezar Peluso, que se aposentou após atingir a idade limite para o cargo, de 70 anos. Ontem, ele tinha interrompido o recesso para determinar as primeiras diligências nas petições que tratam da homologação dos acordos de delação de executivos da empreiteira Odebrecht na Operação Lava Jato. Teori Zavascki nasceu em 1948 na cidade de Faxinal dos Guedes (SC), e é descendente de poloneses e italianos. Aprovado em concurso de juiz federal para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) em 1979, ele foi nomeado, mas não tomou posse. Advogado do Banco Central de 1976...
Brasil perde exemplar Teori Zavascki, do STF; Operação Lava-Jato, seu equilibrado relator; Temer decreta luto de 3 dias
continua ...
Economia FGTS: “Quem tiver dinheiro nas contas inativadas vai sacar por inteiro”, diz Temer em resposta a possível restrição O presidente Michel Temer disse hoje (19) que não haverá limitação de valor para saque das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Temer deu a declaração em resposta a uma informação publicada pela Folha de S. Paulo sobre a possibilidade de retenção de parte do saldo do FGTS, em caso […] continua ...
Sociedade Bomba relógio: “Tropa de Choque deve entrar a qualquer momento na penitenciária”, diz governador do RN continua ...
Sociedade No Rio, 17 presos foram assassinados nos últimos 19 dias A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro informou hoje (19) que nos primeiros 19 dias do ano 17 detentos morreram nas 50 unidades do sistema penitenciário do estado. Uma nota da Seap informa que foram abertas sincdicâncias internas para apurar todos os casos. Além disso, os corpos foram encaminhados ao Instituto […] continua ...
Polí­tica
PRESÍDIOS_diante do caos no sistema carcerário Temer convoca, enfim, reunião para discutir segurança pública
Depois das sucessivas rebeliões em presídios de vários estados que resultaram em mais de 130 mortes, o assunto segurança pública é tema de reunião convocada pelo presidente Michel Temer. Representantes da Polícia Federal, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), do Gabinete de Segurança Institucional e das Forças Armadas participam de encontro hoje (17), no Palácio do Planalto. A ideia é integrar esforços no combate ao crime organizado. O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, discute o assunto também em reunião hoje com secretários de Segurança de todo o país. Vai ouvir o relato de cada um sobre a situação carcerária. Amanhã, será a vez de os governadores se reunirem com o presidente Michel Temer. Vão assinar acordo se comprometendo a cumprir o Plano Nacional de Segurança Pública. Lançado há pouco mais de dez dias, o plano prevê a construção de, pelo menos, cinco presídios federais, a instalação de bloqueadores de celulares e scaners nas penitenciárias e um mutirão para rever penas e as condições em que se encontram os presos.
Sociedade
MORADIA_Guilherme Boulos, líder do MTST é preso durante reintegração de posse na zona leste de São Paulo
A reintegração de posse de um terreno ocupado na zona leste da capital paulista resultou em conflito entre moradores e a Tropa de Choque da Polícia Militar, que utilizou gás de pimenta e bombas de gás lacrimogêneo. No terreno particular, onde foram construídas casas de alvenaria e de madeira, moravam 700 famílias. O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, foi preso durante a operação, por descumprimento de decisão judicial e incitação ao crime, segundo os policiais. Integrantes do movimento disseram que o advogado dos moradores também foi levado para a delegacia, mas a Secretaria da Segurança Pública ainda não confirmou a informação. Em nota, o MTST considera a prisão “um verdadeiro absurdo, uma vez que Guilherme Boulos esteve o tempo todo procurando uma mediação para o conflito. Neste momento, o companheiro Guilherme está detido na 49ª DP de São Mateus. Não aceitaremos calados que, além do massacre ao povo da ocupação Colonial, jogando-o nas ruas, queiram prender quem tentou o tempo todo e de forma pacífica ajudá-lo”, diz a nota. A ocupação, chamada comunidade Colonial, está localizada no bairro São Mateus, na zona leste da cidade, na Rua André de Almeida. As famílias vivem no local há um ano e meio. Neto Brasil, integrante da coordenação do MTST, disse que o terreno, antes da ocupação pelas famílias, era usado para crimes e desova de corpos. Maria Sônia Rodrigues da Silva, de 61 anos, vivia com as duas filhas na comunidade. “Aqui só tem criança, cadeirantes, pessoas idosas, adolescentes. A gente não quer nada de graça não, a gente quer comprar [o terreno]”, disse ela. A idosa e as filhas estavam no local há um ano e meio. “Eu não tenho onde morar, nem elas. Essa terra estava abandonada há 40 anos”, completou.
Trabalho
REFORMA_UGT: Natal Leo fala sobre a reforma da Previdência e as explicações que o governo não dá
O ano de 2017 começou e, com ele, volta o fantasma da reforma da Previdência, mais uma medida governamental que atenta contra a população brasileira em benefício das grandes instituições financeiras. Mesmo a reforma ainda não tendo sido discutida no Congresso, a possibilidade de alterações no sistema de aposentadorias já gerou aumento de 5,8% nos planos de Previdência privada em 2016, segundo a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (Fenaprevi). Número alarmante que só prova o quanto os banqueiros serão beneficiados caso seja aprovado esse verdadeiro atentado contra o sistema previdenciário nacional, um dos direitos mais sagrados da população. Na ânsia de ganhar o apoio dos cidadãos brasileiros para a aprovação desse projeto, o governo federal está gastando rios de dinheiro com propagandas para difundir informações que geram mais dúvidas do que esclarecimentos. Nessas peças publicitárias, não é explicado para a população, por exemplo, que a Previdência brasileira faz parte da Seguridade Social, que engloba previdência, assistência social e saúde, e que esse sistema conta com diversas fontes de arrecadação. Além do recolhimento feito junto aos trabalhadores e empresários, o governo também é responsável pelo repasse de verbas que vêm da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e PIS/Pasep. Isso faz o suposto déficit se tornar superávit se somarmos todas as fontes e eliminarmos o principal problema desse complexo sistema: o desvio de finalidade dessa verba para o pagamento da dívida pública por meio de mecanismos como a Desvinculação de Receitas da União (DRU) – que permite ao governo federal usar livremente 20% de todos os tributos federais e tem como principal fonte de recursos as contribuições sociais, que respondem por cerca de 90% do montante desvinculado. Outra verdadeira sacanagem que querem fazer com a população, mas não explicam nas propagandas que estão sendo veiculadas, é em relação ao novo cálculo que será implantado. Se a população acha que o aumento da idade mínima é o pior que o governo poderia fazer contra a classe trabalhadora, é porque ainda não soube como querem calcular as aposentadorias a partir da aprovação dessa famigerada reforma. Pela regra atual, o valor do benefício é calculado a partir de uma média de 80% dos salários maiores do contribuinte. A nova regra prevê um cálculo pela média simples de todos os salários. A partir dessa média, serão aplicados 51% mais 1% para cada ano de contribuição, o que, além de ser desumano, pois atingirá pessoas que vivem de salário mínimo, gera mais dúvidas ainda, tais como: Quais as razões de não se eliminarem os 20% das piores contribuições quanto ao calculo do salário médio de benefício? Quais as razões para reduzir para 51% o indexador para definir o valor do benefício? O que ganhará o governo ao unificar a idade mínima de aposentadoria entre homens e mulheres? Qual foi o estudo feito para definir a idade na transição para a nova regra de 50 anos para os homens e 45 para as mulheres? Perguntas que exigem respostas e que o governo precisa esclarecer para a população. Natal Leo – Presidente nacional do Sindicato dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da União Geral dos Trabalhadores (SINDIAPI-UGT).
charge
MUNDO
ELEIÇÕES_Em meio a festas, protestos e ausência de 30 parlamentares democratas Donald Trump toma posse sexta-feira
MUNDO
INTERNACIONAL_morre aos 82 anos, Gene Cernan, último homem a pisar na Lua
O astronauta norte-americano Eugene Cernan, 82 anos, morreu nessa segunda-feira (16), informou a Nasa, a agência espacial norte americana, em sua conta no Twitter. Cernan foi o último homem a pisar na Lua, em 1972, quando era comandante da missão Apollo 17. A informação é da Agência Ansa. Segundo a Nasa, o astronauta foi um dos selecionados em 1963 para participar de missões e, em 1969, estava na Apollo 10. Foi para o espaço mais duas vezes, com a Apollo 14 e a 17, sendo esta a última missão tripulada enviada pelos norte-americanos. A Nasa informou ainda que ele passou 566 horas e 15 minutos de seus 82 anos no espaço, sendo que 73 horas foram gastas apenas na Lua. Cernan nasceu em Chicago, no dia 14 de março de 1934, e era casado com Jan Nanna Cernan, com quem teve três filhos.
Trabalho
GÊNERO_Nova Central/SP terá Comissão de Assuntos para Mulheres
A Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) de São Paulo está empenhada na criação de comissão dedicada exclusivamente ao debate e ações voltadas para as trabalhadoras. A Comissão de Assuntos para Mulheres é uma iniciativa da diretora Cátia Laurindo, que avalia o momento político crítico para todos os trabalhadores, mas, sobretudo para as mulheres. “Temos que lembrar a todos da força tremenda que temos e que um mundo melhor só é possível com a participação das mulheres”, defende. O primeiro passo para a criação da comissão foi dado ainda em dezembro, quando a entidade realizou a 1ª Roda de Conversa das Mulheres da Nova Central. O evento teve como objetivo intensificar as discussões sobre os direitos das mulheres na luta sindical, maior participação da mulher na construção de uma sociedade mais forte e igualitária e promover a união das sindicalistas que compõem a Nova Central. “A ideia é que cada categoria representada pela Nova Central tenha uma companheira responsável por nos representar na agenda geral da entidade, bem como nos eventos específicos”, afirma Cátia à Agência Sindical. “As reformas propostas por Michel Temer vão causar impacto muito profundo nas relações de trabalho das mulheres. O sindicalismo como um todo deve estar preparado para o enfrentamento que virá e, por isso, as pautas específicas de gênero devem ser contempladas em todas as ações da Nova Central”, afirma a diretora. A iniciativa tem o apoio da diretora nacional da Nova Central de Assuntos da Mulher, Sônia Maria Zerino Silva, que esteve presente no encontro estadual. Sônia falou sobre as dificuldades de ser mulher militante na sociedade patriarcal e da própria dificuldade que as mulheres sindicalistas enfrentam para ocupar espaço em seus Sindicatos. Mais informações: http://www.ncstsp.org.br/
BR:
trabalho
BR:
mais lidas